domingo, 17 de outubro de 2010

Inexplicável


É como se viesse de algum lugar, com uma recordação, como uma lembrança
Não é a nostalgia que cria aquela necessidade a partir da falta de momentos vividos, ou de sentimentos passados
É um querer algo velho no novo
É um sentir falta de sentir algo de novo mas em um momento diferente
É um aperto sem explicação
Falta o ar, as forças, as emoções
E tudo vêm à tona, o que aconteceu, que deixou de acontecer
Falta a rotina, o cotidiano, o saber o que há de acontecer
O controle sobre o futuro, não aquele futuro distante, não o "casar", "ter filhos"
Mas esse futuro próximo, que a gente não planeja muito e tem nas mãos
É tão ruim não saber o que se quer
Não saber o que ser, o que tem que ser feito
Não encontrar um destino certo, um rumo seguro, um caminho confiante
É como estar no escuro e buscar o caminho a seguir
Como ser criança e não conhecer a estrada a percorrer
Acho que em algum lugar, me perdi, depois de pensar que tinha me encontrado
Agora é preciso encontrar o caminho e se reencontrar

Tempos

Estive ausente por uns tempos, porque muitas coisas aconteceram.
Sei que isso não poderia me impedir de escrever, pois esse passatempo maravilhoso me acalma e me incentiva a produzir em todos os sentidos.
Estou em época de provas na faculdade, 1º semestre e a coisa tá feia!
Estou desempregada e procurando emprego!
E estou namorando!
E vou voltar a escrever....

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Conquista

Há um tempo atrás falava sobre saudades, de um perfume, de um momento, de sorrisos e abraços.
Mas tudo tão distante, tão em outro plano, desconhecido.
Na verdade eu sentia saudades da falta que tudo isso traz.
Na falta de certeza de se ter alguém que aqueça, acalme, encante.
Na falta de sentir aquele perfume gostoso antes de dormir, aquele perfume que traz a lembrança do dia, de certos dias. De fechar os olhos e imaginar...
Mas imaginar algo que existe, algo palpável, real. Algo que faz parte do que vivemos.
Eu dizia que sentia saudade de algo não vivido, não sentido.
E isso pode parecer um pouco confuso, mas hoje vejo que faz todo sentido.
Pois sinto! Sinto uma sensação até então não experimentada, não vivida.
E posso estar vivendo um momento puramente encantado.
Talvez esteja em um vão do universo que poucos conhecem ou conhecerão.
Mas não troco esse momento por nada de mais precioso.
Pois não há nada mais precioso do que se poder dividir.
Compartilhar momentos, histórias, opiniões, saudades, conquistas.
Criar aquele ânsia por alçar novos vôos e criar novos momentos. Dividir segredos...
E aquela vontade de estar junto o tempo todo, de sonhar, que se ameniza só de ouvir uma voz, trocar alguns minutos.
Ter um mundo particular, próprio. Onde se entendem pequenos gestos individuais.
Chega de saudades do não vivido. Eu quero mais é viver! E sentir você!!!

O Tempo

Não compreende porque meu tempo passa lento. Por que esse dia parece tão longo.
Mas concorda quando afirmo que te conheço da vida toda.
Não nos estávamos procurando, talvez procurássemos algo, buscássemos algo especial.
Acredito que a vida seja uma busca constante e incessante.
"Entre tanta gente chata e sem nenhuma graça, você veio"
E o início de tudo isso é tão engraçado, pois é o mesmo meio que marcou um fim.
Afinal, de onde você veio?
Vínhamos indiferentes por estradas diferentes, e num pequeno e sutil cruzamento, nos olhamos, por um curto instante, algo despertou.
E o que seria esse algo despertado, será porque "uma alma especial reconhece de imediato a outra"?
Pessoas diferentes, rotas diferentes e pequenos detalhes se cruzando pelo caminho.
Esses pequenos detalhes nos trazem ao dia de hoje, nos levam a crer que nos conhecemos a vida toda, apesar de ainda estarmos conhecendo a vida um do outro.
Páginas de dois grandes livros que se encontram e começam a escrever uma nova história, e não importa se curta ou longa, pois já é uma história.
Nos encontramos em um amigo em comum, gostos e opiniões em comum, e tudo isso tão fora do "senso-comum".
Nos encontramos em novos sentimentos tão antigos, a carência, o carinho, o apego, o modo de se proteger e cuidar. Isso tudo já existia em nós, mas passou a existir de uma forma tão diferente, tão nova.
E com isso a saudade, o não poder estar junto e mesmo assim tão em sintonia.
Sonhos, pensamentos, desejos...
Nossas ideias e ideais se encontraram tão distantes do óbvio, do comum.
E entre amigos, músicas, seriados, filmes, críticas, fomos nos encontrando, identificando.
E mesmo em nossas próprias histórias, nos encantamos.
Histórias diferentes e um tanto quanto confusas, mas que nos levaram a um mesmo lugar, para longe da maioria.
E agora estou aqui, escrevendo sobre tudo isso sem mesmo entender muita coisa, mas simplesmente para passar o tempo.
Porque em algumas horas estarei ao seu lado, e graças a você, tudo isso está acontecendo.
Você tem feito meus dias muito mais felizes...

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Chaplin

Hoje estou meio sem inspiração...
Mas está um dia tão lindo e agradável que precisava ser marcado.
Então deixo esse mensagem do Charles Chaplin que recebi há pouco tempo:
Tenha um lindo dia!!!

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Dúvidas Incertas

Não se esqueça de respirar
é necessário pensar, refletir, pesar
as perdas, os danos, os ganhos
nem sempre se pode ter tudo
se pode ganhar tudo
e lembre-se "quem perde sai"
e nem sempre será só perder ou ganhar
mas sempre será um jogo
é preciso ser um bom jogador
planejar uma boa estratégia
e criar uma válvula de escape
uma rota de fuga
Mas antes, tantos pensamentos
Inpirar, transpirar
Enlouquecer, acalmar-se
A vida pode ser muito mais simples
se vista de outro ângulo
Me dê um copo d'água, e então eu formarei a tempestade!
O sol acabará voltando amanhã!

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Espairecer

Às vezes precisamos encontrar um tempo para nos encontrar
em meio ao caos da multidão
em meio a quem não nos compreende
um pequeno e leve momento
que nos desligue do mundo
nos deixe em "stand by" por alguns instantes
às vezes é necessário que esse espaço seja longo
mas também é necessário esperar o tempo certo
é preciso procurar...
uma pessoa,
uma música,
um livro,
uma ocupação,
mas algo realmente importante
que nos transporte
seja para um outro mundo,
um universo paralelo
ou mesmo para dentro de nós mesmos
mas tem que ser um lugar que nos desligue
ou alguém que nos mostre lugares nunca antes vistos
não o lugar comum
mas lugares especiais, encontrados onde menos esperamos
pode ser alguem cujo falar nos encante
o respirar nos anime
o perfume nos embriague
aquele que nos faz esquecer o que nos incomoda
a indiferença e a ignorância
Mas deve-se tomar cuidado
para não nos fixarmos nesse lugar
ele é temporário
para ser usado naqueles momentos
em que o mundo se torna exaustivo!
E como diria o poeta: "Eu quero paz e arroz! Amor é bom e vem depois!"

Desejo a todos vocês um pouquinho de espaço
de tempo vazio
de momentos de nada!

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Cicatrizes

Existem fatos em nossa vida, que nos deixam marcas.
Às vezes as marcas são rasas, suaves, e se deixam cobrir por outros acontecimentos, novos sentimentos.
Mas ficam lá, guardadas em algum lugar.
Sempre preferi não falar de coisas ruins, é como se falar, trouxesse os sentimentos à tona.
Como se atraísse velhos sentimentos, melancolia.
Acredito que tudo que geramos, é o que atraímos para nós mesmos.
E ao desenterrar dores e mágoas antigas
Elas podem voltar a viver em nós.
Mas apenas se permitirmos
Como eu dizia recentemente: felicidade atrai felicidade
Mas nem sempre há ânimo para sorrir
Às vezes é como se as velhas feridas fossem cutucadas pelos acontecimentos
E o que parecia estar cicatrizando volta a ficar dolorido
Sempre encarei o fim como uma grande ferida
Que necessita cuidados e cicatrização
Mas que dói muito em todos os estágios
E não sei se algum dia essa ferida finalmente vira apenas uma cicatriz
Se deixa de doer, independente dos acontecimentos
Me sinto revirando uma dor que pensava já ter superado
Uma perda passada
Me vejo perdida em pensamentos antigos, por conta de acontecimentos
Me vejo confusa em meio à multidão
Sem saber praonde ir ou o que fazer
E meus sonhos me confundem, meus desejos se confundem,...

terça-feira, 20 de julho de 2010

Aos melhores

Amigo é aquele que está ao seu lado quando todos já se foram
Aquele que liga pra dar "bom dia", dizer que te ama, por saber que precisas disso às vezes
Aquele que dorme, acorda junto e sempre tem o que dividir com você
Que vai odiar aqueles que fizerem mal à você
Que vai escrever lindas canções sobre você
Que vai te apresentar os melhores caras quantas vezes forem necessárias
pois por mais que você pise na bola
seu amigo sempre acreditará que você merece os melhores partidos
Que vai passar noites ao seu lado com a luz acesa
Que vai atender o telefone às duas da madrugada, mesmo estando ocupado porque sabe que você precisa ouvir uma voz carinhosa
Aquele que quando você achar que tudo está acabado
vai te mostrar a melhor saída, o caminho mais alegre
Que vai te acompanhar mesmo que você seja um chato, irritante, hipocondríaco
e vai estar ao seu lado quando você mudar
e vai apoiar suas batalhas, e comemorar suas conquistas
Que te leva para lugares diferentes
Completa seus pensamentos e ideias
Compreende seus ideais
Sorri com a sua felicidade, e te faz sorrir na tristeza
Divide perdas, saudades, tempos tristes e felizes
Te ensina a viver da forma mais bela, alegre e leve que pode ser
Amigo é aquele que te ama como você é
Que te aceita desse jeito estranho porque esse é o seu jeito
Mas que te mostra um caminho mais fácil se for necessário!

A todos vocês, que sempre estiveram ao meu lado, aconteça o que for.
Amo vocês!!!


"E a gente vive junto
A gente se dá bem
Não desejamos mal
à quase ninguém!"

Feliz Dia do Amigo!

video

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Ele...

é o cara dos olhos castanhos, que consegue me ver de perto, tão longe
é o cara que toma banho frio e gosta de chocolate
é o gremista que adora vermelho
é o cara que lembra que meu ar condicionado faz barulho
é aquele que me tortura dia e noite, me distrai, me tira do mundo, me faz sonhar
é o cara que eu conheço e gosto sem nunca ter visto
é o cara que sabe quem eu sou e me adora por isso
Ele tem os lábios doces e é estranho eu saber disso
é divertido, é engraçado, é quente
está longe mas parece tão perto
Ele diz que não me conhece, mas me conhece melhor que muitos outros
Ele encanta, enfeitiça, atrai
é o cara que sai e volta antes do esperado, é pontual
Ele pode ser um cobertor, um calmante, um aventureiro ou o que eu quiser
Poderia ser qualquer coisa, desde que fosse aqui e agora
Posso estar longe mas se fecho os olhos, sinto bem perto e se estivermos em sintonia, podemos nos tocar
Me pergunto se ele existe ou seria obra da minha imaginação, tão arteira e sacana
Ele não parece real, por ser tão simples
Tão simplesmente o que desejo
Meu doce desejo...

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Alegria *-*

Às vezes fico assim pensando, como pode haver tanta sintonia entre nós...
Como podemos estar vivendo ao mesmo tempo momentos tão felizes, isso comprova então que felicidade só atrai felicidade? E quanto mais leves e alegres ficamos, tudo ao nosso redor fica mais feliz, mais bonito.
E mesmo a distância, a saudade, a falta, a necessidade, o vazio, tudo isso parece tão pequeno diante da alegria que compartilhamos a todos os momentos. Como posso ter assunto para falarmos todos os dias, se nos conhecemos há tanto tempo, se nos conhecemos tão bem, até compartilhamos pensamentos, ideias, ideais,...

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Nostalgia

E hoje mais uma vez
Acordei sem você
Abri os olhos lentamente
Pensando que você poderia estar ali
Sonhando ainda com a sua respiração
Imaginando como seria, ter você ao meu lado
Seria tão complicado?
Não seria fácil, mas seria feliz
Pois tudo o que desejaria,
Seria um sorriso em seu rosto
Nenhuma lágrima em seus olhos

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Furacão

À alguém especial
que todos os dias traz uma revolução
pra minha vida
para os meus pensamentos
Essa metamorfose ambulante
que transforma tudo por onde passa
por saber quão maravilhosa é essa mudança
por experimentá-la a cada instante
por desejar que todos evoluam assim
Essa fortaleza tão sensível
Esse furacão iluminado

terça-feira, 22 de junho de 2010

Felicidade Sorte Alegria Recomeço

É fantástico, mas tem dias que acordamos de mau-humor, pensando em desistir de tudo que ainda estamos insistindo. Em voltar para um tempo mais "feliz", ou melhor, em que achava que era feliz e não era. Uma nostalgia triste, lembranças tristes, que já não fazem sentido.
É como se toda a mudança e crescimento ocorrido não fizessem sentido, como se a alegria não existisse, como se o amor não vivesse mais,...
E então a esperança, a expectativa vão deixando de existir....

BIXO

Ontem descobri que fui pré-aprovada na seleção do ProUni para bolsa integral em Administração. Nem preciso dizer que estou quase flutuando de felicidade porque era o que eu mais queria nesse ano.
O mais engraçado foi que ontem eu acordei meio mal, com certa nostalgia, sentindo falta de momentos passados e especiais. Tava assim, meio triste, pra baixo. Mas logo que cheguei no escritório, fui verificar a pré-seleção e, como é do governo e tal, ainda não tinha saído. Eu, que estava muito esperançosa fui ficando frustrada e cada hora que passava ficava mais jururu.
Até que pelas duas da tarde saiu o bendito resultado e tava lá!



Eu queria dar pulos de alegria! Comecei a ligar pra família e amigos...
Só alegria!
Agora é a hora de reunir a documentação e comprovar que mereço a bolsa!

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Menina dos olhos

Um conto...
"Ela entrou na sala e me olhou nos olhos, não havia nada a dizer, nem mesmo o silêncio podia preencher o vácuo que havia entre nós, não sabia quem era aquela menina. Era já uma mulher.
Mas ainda tinha os olhos expressivos, intensos, como que a demonstrar tudo o que se passava em seus pensamentos, já não compreendia o que diziam aqueles olhos.
Os olhos mais lindos que já vi, olhos de diamante. Ela era uma péssima mentirosa, mas hoje esses olhos me enganam, me confundem.
E o sorriso, ah, o seu sorriso...
Um sorriso falso, como que forçado. Ela não queria estar naquela sala, isso era visível por seu sorriso, mas o motivo, apesar de seus olhos expressarem, eu não podia compreender. Seria apenas minha presença, ou isso não mais a incomodava.
A postura perfeita, o modo de falar, se expressar tão corretamente.
Fora minha menina, e hoje é a mulher de alguém. A mulher forte e decifrável, uma mulher que não tive o prazer de conhecer. Mas só dessa forma ainda me recordo com alegria da menina que esteve ao meu lado, que alegrou meus dias, aliviou minhas dores, acompanhou meus momentos mais felizes e tristes.
Hoje, uma mulher fria, forte, intensa.
Serei eu o único responsável por essa mudança?
Quem dera poder lhe provar o quanto amei e ainda poderia amar!"

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Eu aprendi

Que o amor é eterno e único, o que muda é o ser amado, e esse pode ter que mudar muitas vezes até descobrir que o mais importante é amar a si mesmo, para que possa ser amado!
Que a saudade dói, mas tem o poder de nos fazer mais fortes e maduros, ou fracos e infantis, dependendo do que decidirmos.
Que eu posso ser o que eu quiser, isso só depende do meu pontapé inicial.
Que a felicidade só atrai mais felicidade, que posso transformar tudo a minha volta com um pequeno gesto, que me empenhar em fazer os outros felizes me faz feliz!
Que meus amigos são minha família e vice-versa, aprendi a valorizar cada pessoa que esteve ao meu lado nos momentos mais especiais.
Que amizade não se agradece, por isso hoje estou aqui, simplesmente ao lado de todas os amados, para todos os momentos.
Que as decepções podem deixar traumas, marcas profundas, ou simplesmente mudarem sua atitude frente as coisas, sem alterar seu caráter ou sua índole.
Que a coisa mais importante que se possui é a sua essência, e quanto mais forte você for para conseguir mantê-la, mais qualidade terão os frutos colhidos em seu caminho.
Que é necessário ter essência, princípios e saber defendê-los acima de tudo!
Que precisamos ter personalidade própria para assumir nossos erros e evoluir.
Que é importante ter responsabilidades, mas a vida não pode ser levada tão a sério!
Que quando não há nada a perder, não se precisa arriscar nada, apenas tentar. E às vezes, quando se tem tudo a perder, é necessário arriscar.
Que uma ligação não fará de mim a pior pretendente do mundo.
Que a espera é cruel!
Que a paciência é uma bela virtude que não possuo.
Que pode ser interessante andar por vales escuros e caminhos tortuosos, para se alcançar a vitória com mais gosto.
Que o que penso deve ser dito, que minha ideias e vontades devem ser transmitidas, mesmo que para encontrar oposição.
Que o mais importante é viver, que não há uma regra para ser feliz, mas muitos caminhos, e a felicidade não é um ponto de chegada, mas um modo de seguir em frente. E no final, ninguém disse que a vida seria fácil, que você superaria todas as dores e saltaria todos os obstáculos.
Pois também na derrota está o crescimento, e no crescimento há alegria.
E mesmo nos dias em que tudo parece estar errado, é só você fazer algo para mudar.
Lembre-se que alguém precisa tomar a atitude!
Porque deixar para o próximo?

segunda-feira, 7 de junho de 2010

O amor é cego?

Ou você prefere não ver que o que tinha que ser já foi. Que tudo já aconteceu, que não há mais espaço para nós dois.
Sofremos sim, foi difícil superar, mas já que superamos ou ao menos um de nós superou, que tal agora viver, seguir em frente e deixar o que passou pra trás.
Pois hoje apenas fazemos parte do passado um do outro, fomos um capítulo de uma linda história que se escreve a cada dia. Não aceitamos mais nossas mudanças, nossas acomodações, nossas lutas. Porque isso tudo não é nosso, não existe o "nós". E para mim, e para você que somos dois inteiros que já não se complementam, já não fazem sentido ao lado um do outro, não há mais "hoje" ou "amanhã". Nós ficamos na história. Uma história compartilhada com tantas outras.
Certa vez li numa revista "O amor é cego ou é você que usa Lentes cor de rosa e enxerga Tudo Azul?", essa era uma chamada para três matérias diferentes, mas hoje faz todo sentido.
O amor enxerga e muito bem, pois sendo o amor cego, não veríamos diferenças, desencontros, idas e vindas, os relacionamentos seriam constantes.
Nós, é que muitas vezes não olhamos o que nos incomoda por comodidade, não por amor. E deixamos de nos amar, nos valorizar, por acreditarmos que o amor por outra pessoa seja tão grande que mereça nossa atenção completa.
Deixamos de ver o ser amado, com seus erros, por querer enxergar um ser perfeito e superior a todos os outros. Essa percepção nos causa frequentemente dor, pois "amar é aceitar que ninguém é perfeito pra ninguém", é crescimento, é conviver com defeitos e qualidades, e também é aprender quando a mudança é necessária, em si mesmo e no outro!
Abram os olhos, pois o amor vê!

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Passageiro estranho

Você chegou, vindo de um lugar distante
Invadindo lentamente meus pensamentos
Buscando um espaço para se infiltrar
Como se a qualquer momento pudesse encontrar uma brecha
Você veio com seu charme encantador, seu andar elegante,
seu gosto refinado, sua simplicidade apesar de tudo isso
Como se estivesse no caminho certo
Você me conquistou! Cada pedacinho meu...
Você descobriu em tão pouco tempo
Minhas fraquezas e fortalezas
Minha história e meus desejos
Minha malícia e inocência
Você, com esses olhos irresistíveis
Esse sorriso iluminado
Essas mãos quentes, firmes e precisas
Essa aura de desejos
Veio entrando em minha vida
Em meus pensamentos, meus sonhos
Te vejo, te olho, te sinto
Te escrevo e descrevo
Te sigo, te procuro, te persigo
Como se fosse encontrar a mim mesma
Procuro sentir teu perfume quando estou longe
Me perco em teus braços, teus carinhos
Me acalmo em teu abraço tão firme, tão delicado
Sabes que desejo muito mais?
Devo estar encantada por você
Como um pescador por uma sereia
Quero você comigo! Pois ao teu lado tudo o que desejo é ver teu sorriso
Te fazer feliz...
Porque você me faz sentir muito especial
Me faz sentir mais a mim, sentindo você
Te encontro no mais profundo dos meus desejos


"Tu t'es l'instant de moi bonheur
T'es touts les éclats de mon rire!"

Farras Juninas

E estamos em Junho, mês frio, das festas juninas e dos namorados.
Estava me lembrando como eram as festas juninas da minha época de criança (apesar de uma pessoinha aí ainda julgar que sou uma). Mas enfim, acho que há mais de sete anos que não vejo uma Grande Festa Junina com tudo o que ela tem direito. Lembro que quando era criança, havia aqui perto de casa uma Instituição que fazia grandes festas com barraquinhas, brincadeiras e uma enorme fogueira, vinham pessoas de toda a cidade. Éramos felizes e sabíamos porque tudo aquilo era muito bom, mas hoje em dia já não fazem mais essas grandes festas familiares.
Ainda procuro algumas festas juninas e encontro, normalmente organizadas por grupos de jovens, de catequese e seminários. E estas normalmente são muito alegres, mas falta algo. Acho que aquela mistura de família e amigos onde todos se encontram e se conhecem. A inocência da infância também torna as coisas mais belas, mais puras.
E com esse friozinho nada melhor que as delícias juninas, não é mesmo!?
Adoroo.
Melhor ainda se for para dividir com boas e agradáveis companhias.
O cheiro do quentão fervendo, o barulho da pipoca estourando.
Ver uma enorme fogueira queimando e relembrar a infância, as brincadeiras.
E se esperam dicas sobre o Dia dos Namorados, apenas sejam felizes, com ou sem compromisso. Pois eu vou comemorá-lo com os amigos de fé!
:D

terça-feira, 1 de junho de 2010

Saudades

Sinto falta de um perfume diferente, que lembre um momento.
De um sorriso que aqueça e acalme.
De um abraço inigualável.
De um aconchego com nome, telefone e endereço.
De um porto seguro, onde se possa rir e chorar sem medo, mas não se precise chorar, por ser o melhor lugar que existe, e poder existir em qualquer local.
De alguém para quem se possa ligar a qualquer momento para desabafar, brincar e contar como foi seu dia, simplesmente por precisar dizer que você não fez nada, que seu dia não teve nada de engraçado ou emocionante, mas que você pensou nele o dia todo a cada minuto, e no fim da tarde, ao passar por aquela loja você viu aquele perfume, ou aquela almofada, ou qualquer coisa que fez lembrar dele mais uma vez, e sorriu. Ao perceber que seu mundo está no mundo dele, e apesar de não serem um só, tem um mundo compartilhado, onde só os dois entendem as brincadeiras, as lembranças, as risadas.
Vontade de um mundo novo, com novas brincadeiras e sorrisos. Trocar segredos e cumplicidade. Carinhos delicados. Novas descobertas.
Criar aquela ânsia gostosa de conhecer o mundo juntos, ou ir até a esquina. Aprender aquela música perfeita, que explica tudo o que se sente. Encontrar aquela foto que explica o momento exato que se quer exprimir. Que exemplifica o amor pura e simplesmente.
Desejo de amar, acompanhar, curtir, viver, enfim, sentir!
E dividir todos esses momentos com alguém realmente especial, não precisa ser pra sempre, só até amanhã!
Saudades de algo que nunca aconteceu!

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Amadurecer

"As pessoas não mudam, amadurecem!"
É verdade! Eu não mudei, amadureci, pois minha essência, meus valores continuam os mesmos. Continuo prezando o que sempre considerei importante nos seres humanos, nas pessoas que me cercam. Continuo ao lado dos meus amigos incondicionalmente, e como eu disse pra Dyessy nessa semana: "Onde você estiver, a hora que você quiser e da maneira que você preferir" Mesmo que soe maldoso ficou bonitinho!
Continuo curtindo todo o tipo de música. Continuo aprendendo a tocar teclado (já decidi que será um eterno aprendizado). Continuo dormindo com meus ursinhos porque são muito fofos. Continuo adorando fotos e Burger King! Continuo indo no cinema e comendo pipoca mesmo sozinha. Continuo amando ler e escrever.
Mas comecei a me divertir também com outras coisas, valorizar minhas amizades, minha família. Passei a entender que não se pode perder um segundo da vida, pois um segundo é realmente muito muito precioso. Portanto, cada vez que vejo alguém importante faço com que esse momento seja realmente especial.
Comecei a escutar um pouco mais de rock e um pouco menos pagode(apesar de o Roger não considerar o que eu escuto como rock). Beber menos refrigerante e mais tequila. Ler menos livros e assistir mais seriados (eu era uma leitora descontrolada). Comer menos hamburger e mais salada. Ficar menos em casa e mais na rua. Admirar as estrelas e a lua. Comemorar datas especiais por uma semana inteira. Rir mais e chorar menos, ou melhor rir muito e não chorar. Cheguei a essa conclusão quando entregamos o porta-retrato pro Fabiano e a Dyessy chorou, e eu não, eu a "chorona", lembram, pois é, chorei quase nada esse ano, e isso que já se foram cinco meses (eu chorava demais por tudo). E aprendi a achar graça da vida, rir do que é leve e engraçado, não há mal nenhum em ser bem humorada e não há necessidade de esconder-se atrás de uma face carrancuda. Isso só traz rugas e engorda.
Pois é, estou amadurecendo, não mudando, ainda sou a Tatah, só mais leve em muitos sentidos!
Descobri isso quando um amigo me disse que ano passado eu era chata, mas esse ano tô legal!
É isso então! Não estamos mudando, estamos amadurecendo!
P.S.: Com algumas exceções de pessoas que nos cercam, que gostamos muito, mas que não amadurecem nunca, que mantém as mesmas ideias, a mesma vidinha sem ideais. Vocês que me perdoem, mas que vidinha é essa?

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Perspectivas




Este ano que já está quase na metade, iniciou-se com muitas promessas, uma despedida, várias perdas e todas as pessoas que me são muito especiais. Pois é, meus amigos, criamos novas perspectivas, fizemos desejos, aspiramos sonhos, voamos mais alto. Começamos juntos mais essa nova etapa, novamente uma despedida, mas essa, com uma certeza: ele vai voltar! Voltará para a Nandinha, para nossa família, para o nosso convívio, e essa esperança de que tudo será muito melhor quando ele voltar, nos move a continuar juntos, agora três mulheres para um homem (a expectativa de vida dos homens em nosso meio está decaindo...), continuar tocando, seja os instrumentos ou a vida, sorrindo, frequentando nossos lugares preferidos, fazendo com que a lembrança e a esperança nos tornem mais fortes e nos façam continuar ultrapassando nossos limites.
Crescendo, evoluindo.
Porque nós ainda não descobrimos o segredo da felicidade, mas sabemos o gosto de ser feliz, compartilhar ótimos momentos com ótimas pessoas. Aprendendo a lidar com as perdas, os erros.
Juntos crescemos, nos conhecemos, lidamos com nossos ganhos e perdas, acertos e fracassos. Tornamos relacionamentos mais que isso. Pois somos amigos. Mesmo os casais existindo dentro dessa família, somos uma família, meio capenga, meio estranha, meio pagode e rock n'roll.
É estranho como pessoas tão diferentes aprenderam a conviver tão bem como a gente!
É porque a gente é feliz!!!
Amo vocês!
E Fabiano: Boa sorte nessa nova etapa da tua vida!
Te desejo paz e arroz porque teu amor vai ficar aqui e a gente vai cuidar bem dela!

quinta-feira, 20 de maio de 2010

"Se alguém já lhe deu a mão e não pediu mais nada em troca..."

Hoje é um dia muito especial! É o meu dia!
Estou sem inspiração, mas achei que seria importante postar algo especial.
Como falei anteriormente do dom que partilho com minha irmã, postarei em primeira mão o presente de aniversário mais lindo que ela poderia me dar, já vou adiantando que é longo, mas é a minha história, e da minha pequena preferida?
"A vida me concedeu um desejo sem tê-lo pedido: ter uma irmã caçula.
No começo foi dificíl não aceitava, achava que você estava tirando o meu lugar, mas compartilhamos tanto durante estes anos que o laço que nos une não tem preço e durará para sempre.
Juntas esperávamos o Natal, juntas brincavamos, estudavamos ou melhor eu te ensinava a ler, escrever, etc..
Juntas vivemos o bom e o mau, as tardes em casa, muitas vezes sem fazer nada, ai enventavamos uma brincadeira como sempre, juntas demos muitas risadas assim como choramos muito tambem,a emoção dos primeiros amores. A vida era mais fácil porque a aprendíamos juntas.
Por todo esse mundo compartilhado, uma irmã é nossa amiga, mas também é parte de nós mesmas, como jamais alguém poderia ser. Uma irmã conhece as fraquezas do nosso coração e nos anima a superá-las. Só com uma irmã podemos ser sempre um pouco menina.
Com você hoje posso rir, posso chorar. Posso lhe contar tudo ou simplesmente ficar calada. Com você e com nenhuma outra amiga, sou eu mesma, sem disfarces.
Aquelas terríveis brigas...Nós nos dizíamos coisas muito duras, como eu vou te matar, tu não é filha da minha mãe, tu foi achada no lixo, etc... Agora nós duas rimos sem nos lembrarmos sequer por que tínhamos começado a brigar.
Entre todas as relações de afeto que podemos cultivar na vida, o carinho que nos une a uma irmã é único, indestrutível e não conhece jamais as distâncias, nem os silêncios.
Você jamais sera inoportuna para mim... eu sempre estarei disposta a te ajudar, sem que me importe a hora ou o dia.
Uma irmã nos escuta, nos consola, nos estende sua mão sem perguntas.
Quando a vida parece mais difícil... saber que conto com o seu apoio incondicional torna minha carga muito mais leve; posso expressar meus medos porque você entende exatamente de onde eles vêm e sabe como dissipá-los.
As pessoas que conhecemos nos acham parecidas. Como não ser se reconhecemos uma na outra o olhar familiar, os talentos especiais, os segredos compartilhados.
As mesmas raízes nos unem... o lar, as vivências, a memória, os sonhos herdados, os sonhos que começamos juntas.
Nunca nos faltam as palavras. Com uma irmã podemos conversar durante horas sobre temas sem importância, ou nos confessar a dor mais profunda sussurando no meio de uma multidão.
Contar com você deu à minha vida mais luz, mais alegria, mais confiança.
Nem sempre concordamos...Escolhemos percorrer caminhos diferentes.
Nossas opiniões, nossa maneira de enfrentar a vida podem ser diferentes...Contudo, todos os nossos problemas sempre têm solução.
Às vezes, quase como um espelho, nós nos refletimos uma na outra e, outras vezes, não podemos ser mais opostas. Mas, apesar de tudo, qualquer que seja a situação, nós nos queremos de forma incondicional.
Em diversos momentos agimos uma com a outra como irmã mais caçula e como irmã mais velha. As vezes me pergunto quem é mais velha?
Você está fazendo agora 20 anos, e parece que foi ontem que você chegou em casa bem pequenininha, minha caçulinha que agora virou uma mulher, não sei bem se uma mulher que nem eu me acho uma mulher, tantas vezes me acho uma menina e você é e sempre será a minha caçulinha.
Obrigada por me escutar sem me julgar, por me dar conselhos sem pressionar.
Obrigada por me ajudar a ter confiança em mim, e por me fazer saber, sem palavras, que você sempre vai estar ao meu lado.
O melhor de sermos irmãs é este sentimento tão profundo de poder dividir tudo. Ocupadas com interesses diferentes, mas sempre próximas. Lutando para alcançar nossas metas, mas sem nos perder de vista. Vivendo nossas próprias vidas, mas sempre juntas.
Sendo minha irmã, você foi testemunha tanto de minhas vitórias quanto de minhas derrotas.
Você sempre espera o melhor para mim, mas me aceita exatamente como sou.
Você agora é minha confidente e meu apoio, você me deu esperança e me ajudou. Por que sabe mais que ninguém de que preciso para seguir em frente.
Só com uma irmã podemos nos esquecer de algumas regras da amizade. Nós duas sabemos que não importam as circunstâncias, nem o momento, nem o tempo que tenhamos passado distantes... não existe uma brecha capaz de nos manter separadas se uma precisa da outra.
Minha Irmã, minha Amiga, fomos mudando juntas, mas para mim você sempre será a minha pequena mesmo sendo grande...
Não sei mais o oque falar de ti, pois você mesmo muitas vezes não acreditando, você é muito especial para mim, não tenho palavras para descrever o que sento por você. Te amo por tudo o que você fez por mim, minha pequenininha."

Tamara Fernandes

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Desejo neste dia...

Um carinho, um abraço, um chamego, um dengo, um beijo. Mesmo que de um estranho, do desconhecido, do novo!
Um momento, um amigo, uma companhia, um tempinho do seu tempo, um cafuné, uma cuia, um cimarrão, um anel, uma mensagem, uma felicitação, uma flor.
Um poema, uma música, um agrado, um bombom, ou outro doce qualquer.
Um sorriso, um sentimento, uma lágrima de felicidade, uma palavra amiga.
Mãos dadas, lembranças, recordações, uma cama, um sofá, uma cadeira, um minuto do seu tempo.
Uma canção, cantada ao pé do ouvido. Sol de manhã, lua à noite, noite estrelada, boa companhia.
Uma viagem, renovação, purificação...
Um chá, meus amigos, meus bens, minha família, minha música.
Comemorar um ano do meu teclado!
Felicidade, paz, um novo amor, um porre, uma chuva, um novo caminho.
Uma esperança, um conhecido, um velho amigo, um novo amor, um novo tempo.
Desejo o novo e o antigo em fusão perfeita.
Inocência da infância, um livro, uma poesia, uma fotografia, um cartão, responsabilidade, dedicação, respeito.
Que seja alegre, despreocupado, tranquilo, cheio de sorrisos, animado, empolgante, recordado, marcado, fotografado.
Amor, amizade, partilha, desejos...

Minha musa inspiradora!

Sabe, pequena, eu estava pensando em como comecei com essa história de escrever e lembrei de quando era pequena e mexia nas coisas tuas e da taís (sempre fui metida a fuçadeira :D), e lia os textos que vocês escreviam, eram tão lindos e falavam tão intensamente sobre o que vocês sentiam. E eu pensava que queria escrever daquele jeito, saber expressar em palavras o que estava no coração. Infelizmente esse dom vem com um defeito: não conseguir "falar" tão bem quanto se escreve, não é mesmo? Por escrever tanto não conseguimos nos expressar em palavras ditas. Na nossa vida as palavras escritas sempre foram tão necessárias...
Você tem sido muito especial para mim, principalmente depois que Taís viajou, nos aproximamos a muito. Acho que a falta que as duas sentimos dela, da nossa heroína, nos ensinou a apoiar uma à outra. Por ela ser tão mais forte e intensa, sempre nos apoiamos mais nela. Lembro-me de quando éramos crianças, e brincávamos de "hóstia" com as cenouras, quando você me ensinava com tanta paciência a ler e escrever, despertaste meu interesse pelos estudos, pela leitura. Lembro-me bem de quando você leu pra mim "Rei Zangado e Rainha Furibunda" ou "Pipi da meia comprida", lembro que assistíamos "Carrosel" e eu adorava tua barbie grávida e a índia, dos nossos aniversários conjuntos...
Lembranças que vão se apagando com o tempo, ficando distantes. Lembranças de uma infância muito feliz. Pensando agora em tudo isso, acho que meu dengo de infância veio disso, tu foi minha amiga e eu te perdia pro Léo, pra Paola, fui extremamente ciumenta e possessiva.
Mas nós crescemos e hoje somos muito amigas e companheiras, tu me ajudou muito em muitas dúvidas, especialmente no início desse ano, me colocou pra cima, me apoiou. Mas também não perde a pose de irmã mais velha(pronto falei!), que puxa a orelha, que corrige, que mostra o caminho certo. E me deixa brincar de irmã mais velha quando pede minha ajuda, meus conselhos, como se eu fosse experiente.
Somos a dúvida, a incerteza, a alegria e a discontração, a responsabilidade, a calma, a mudança, a revolução, a fragilidade. Tão iguais e tão diferentes...
"Pequena pra quem vê, gigante pra quem ama!", não é!? Gigante é o meu amor por você, muito maior que eu, muito maior do que eu possa expressar.
Pra você, eu daria muito mais que o meu capacete, te daria meu sorriso, minha lágrima, minhas mais intensas emoções que mesmo tendo o dom para expressar, quando se trata de um amor tão intenso, fica difícil.
Meu presente para você nesta data querida? Minha alegria, minha espontaneidade, meu carinho, meus beijos e abraços, meu colo, meu ombro amigo, minha proteção, minha companhia.
Te amo demais maninha!

terça-feira, 18 de maio de 2010

Amizade

À minha amiga!
Que dividiu comigo suas manhãs, aflições, desejos e angúsitas. Que tantas vezes vi chorar, que muitas vezes me viu chorar, que esteve ao meu lado durante três anos muito especiais!
"Como não lembrar de você, como não chorar outra vez!"
Filhota minha, que é dois dias mais velha que eu... :D
Amiga com quem não convivo, mas que tem seu lugar de destaque em meu coração. Pessoa que foi muito importante em todos os momentos compartilhados. Por vezes éramos somente nós, não é mesmo? E isso nos fez fortes, nos fez aprender a lutar. Me fez te mostrar o quão especial és.
Acredite, por mais distantes que estejamos, nada apaga o que vivemos. Estarás sempre em minha história e é muito importante para mim ter alguém como você em minhas recordações. Uma filha alegre, sempre sorrindo, cantando, dançando. Nós éramos felizes e sabíamos.
Hoje as difiuldades e correrias da vida fizeram com que não estivéssemos mais juntas, mas você é uma folha muito verde na ponta de um galho da minha vida, e quando bate a brisa leve ou o vento forte sopra, posso vê-la, posso relembrar todos os momentos que dividimos. Dos mais sorridentes aos mais difíceis.
Neste aniversário, te desejo tudo de mais maravilhoso que o mundo possa te oferecer, as melhores risadas, as mais sorridentes companhias, as mais belas canções, e que se a chuva continuar caindo que seja para renovar, abençoar, purificar.
Te amo muito!

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Ser, crescer,...

Hoje, passando em frente ao Julinho, senti aquela vontade de voltar no tempo. Voltar a um lugar onde podíamos ser displicentes, não tínhamos preocupações, diria há uns cinco anos atrás: meu primeiro ano do ensino médio, onde descobrir um mundo novo era fantástico e instigante, e não assustador como agora. As amizades eram simples e por vezes traiçoeiras, mas isso não machucava tanto, as pessoas me viam como uma menina madura e inteligente. Gostávamos de discutir política, religião e futebol. Nossas preocupações eram com a matemática, a geografia, a turma do próximo ano, a formatura, os colegas novos, a divisão dos "grupos". Nossas ações eram espontâneas, adorávamos um debate, expor nossas ideias. Tínhamos ideais, queríamos mudar o mundo, mudar as atitudes. E tudo isso era muito simples, bastava elaborar um plano, fazer cartazes, falar alto ou apenas conversar sobre isso.
A vida era simples, éramos felizes e sabíamos. Mas queríamos mais, desejávamos crescer. E pensávamos no que poderíamos ser e fazer. E isso bastava.
Há uns dias conversava com um casal de amigos sobre nossa infância e como fomos privilegiados. É engraçado, mas a liberdade de ser adulto traz consigo tantas outras limitações.
Não durmimos quando queremos, não comemos o que queremos, não assistimos o que queremos, não brincamos e nos divertimos tanto, há outras preocupações e decisões a serem tomadas. Não sabemos se casamos ou compramos uma bicicleta. Se procuramos o par perfeito ou apenas nos divertimos, ou os dois. Não podemos calcular as projeções da vida. Não sabemos o que queremos da vida ou o que podemos esperar e mesmo assim, tomamos decisões sobre isso.
Ninguém disse que seria fácil, não é mesmo!? Mas também não explicaram que seria tão difícil, que teríamos tantas perdas, que sofreríamos, que doeria tão fundo. Afinal, isso é crescer, e é algo extremamente egoísta pois somente sozinhos podemos crescer. E é também triste, pois há os que decidem não crescer, aqueles que sempre voltam ao ponto inicial, que podem voltar às despreocupações do ensino médio, à vida tranquila da infância, ao não comprometimento, seja nos estudos, nos relacionamentos. Os que não estão preparados, estão confusos, "voltamos a viver como há dez anos atrás e a cada hora que passa envelhecemos dez semanas" (Renato Russo).
Infelizmente não há segredo ou fórmula da felicidade, mas buscamos viver ao máximo e sabemos que isso não significa apenas curtir intensamente, mas estudar, trabalhar, nos comprometer com nossas ideias. Alcançar a calma em meio ao caos, poder devanear sobre o passado, mas também encontrar uma razão para seguir em frente.
Nesse novo ano, tenho percebido em meus amigos esse crescimento mútuo, e de certa forma vejo que só estou junto por uma atitude que nos fez sofrer muito. Neste fim de mês, outro acontecimento nos fará sofrer, mas todos sabemos que os sofrimentos do presente trarão algo muito maior a todos nós.
Bom crescimento a você!

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Loucura?

Hoje me deparei com uma cena típica de filme brasileiro: alguns civis juntamente com agentes do Denarc invadindo um conjunto residencial na Princesa Isabel. Mas o que me chocou não foi somente isso - ainda não me acostumei com homens andando com armas em punho pelas ruas, e isso considerando que frequentemente vou ao banco no momento em que o carro forte chega e os seguranças ou seja lá o que eles forem passam ao nosso lado com aqueles trambolhos enormes (isso me causa arrepios, odeiooo!) - mas enfim, me chocou também o modo como eles passaram pelas pessoas ao arrombar o portão, havia uma senhora de idade saindo do local, e essa não se incomodou, nem ao menos percebeu - aparentemente - o que estava acontencendo. As pessoas não se preocupam mais com esse tipo de coisa, não se afetam. Às vezes eu acho que vivo em uma bolha por ainda me assustar com estes fatos.
Não digo somente os policiais armados, mas todo o caos que acontece no mundo, e ninguém parece notar. As notícias não chocam, os desastres não sensibilizam. O ser humano está cada vez mais desumano.
E ainda me chamam de sensível por pensar assim, mas o caso não é esse. E sim até que ponto o estranho nos parece normal. Posso ser antiquada e alheia aos sentimentos do mundo, mas o que percebo é que as pessoas já se acostumaram tanto com as mesmas cenas que já não tem mais vontade de mudar, de se renovar.
Os jovens não saem mais às ruas, não querem mais mudar o mundo. Não há luta, não há busca de um ideal. Lembro-me do filme Olga e o indico a todos que ainda não viram. No fim do filme Olga pergunta a uma amiga se o mundo realmente quer ser mudado ao que a amiga responde que o povo brasileiro está tão atrelado à miséria e a fome que não vê mais nada.
Pois enquanto alguns ainda buscam um mundo melhor, o que eu estou buscando para o mundo?

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Dividir

Hoje foi um dia complicado! Daqueles dias que a gente precisa de alguém para compartilhar...
Compartilhar momentos, conquistas. Recentemente me disseram que sou auto-suficiente! Na verdade não creio que exista alguém auto-suficiente, claro que não preciso de um Homem para me completar, mas preciso muito dos meus amigos amados e minha família. Mas hoje realmente senti falta de companhia, aquela companhia delicada, dedicada, atenciosa, preocupada. Sei ser solteira, mas ainda não me acostumei com o fato. É difícil dividir tudo por tanto tempo e de repente suas conquistas e suas perdas são só suas, e de mais ninguém. É fácil se acomodar com muitas situações, me acomodei em não sonhar meus próprios sonhos, e hoje me perco entre um desejo e outro. Às vezes desejo tudo e outras não quero nada.
Apenas viver e ser feliz. Sei que amanhã será um novo dia, em que novas pessoas vão surgir. Mas às vezes o coração fala mais alto. Como se houvesse um vazio, gosto de calá-lo com música alta e risadas. E funciona, passa. Porque na vida tudo passa.

Deixo aqui um texto, que uma vez li em um cartaz em Santa Catarina:
"Belezas nunca faltam ao mundo,
O que falta é a capacidade de senti-las e admirá-las
Amanhã haverá um tempo exato em que o passado escoará no presente
E cada vez que senntirmos saudades,
Haverá uma lágrima, um sorriso
E a completa certeza de que nada foi em vão"
Infelizmente não sei quem escreveu, mas ele me renova a cada dia. Me renovou agora mesmo, ando com ele na cabeça, no caderno, na agenda, para nunca esquecer de olhar para os lados antes de olhar para dentro.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Sabor

Gosto quando a chuva cai lá fora, suas gotinhas salpicando a minha janela, aquele barulhinho que faz dormir, o cheiro da terra molhada.

Gosto dos sorrisos perdidos em meio a multidão, de encontrar um rosto conhecido em meio aos estranhos.

Gosto da solidão do meu quarto, sem intrusos.

Gosto da companhia das noites e das tardes frias.

Gosto do pôr do sol do domingo, dos bosques enluarados.

Gosto da alegria das crianças brincando, dos jovens dançando, das pessoas vivendo.

Gosto do passeio alegre e sem planejamento, das viagens longas e curtas, de conhecer belos lugares com boas companhias.

Gosto de deixar a chuva molhar meus cabelos, meu rosto, beijo de chuva.

Gosto do sol que se mostra tímido entre uma pancada e outra.

Gosto da brincadeira, do riso, da gargalhada, do abraço, dos amigos,...

segunda-feira, 10 de maio de 2010

diário (03/06)

Quero-te pelo teu sorriso que me faz sorrir, pois meus olhos brilham ao te ver, e meu coração se entristece se estou longe de ti.
Quero-te pois quero aprender o que tu ensinas, e compreender o que há por trás dos olhos castanhos mais lindos que já vi.
Quero-te pois não suporto essa aflição em meu peito que insiste em dizer teu nome a toda hora, a qualquer momento.
Quero-te quando sonho contigo à noite, e te sinto o tempo todo.
Quero-te pois meu coração se acalma cada vez que te vejo e acelera quando diriges a mim tuas palavras mais doces.
Quero-te pois me sinto flutuar quando ouço tua voz, é algo inexplicável, mas teu cantar leva minha alma para fora de mim.
Quero-te e apenas quero que sejas feliz, aonde quer que você vá, com quem quer que estejas, mesmo que isso me doa.
Quero-te e apenas isso, pois não sei ao certo o que sinto, só sei que aumenta a cada instante, e só de pensar que posso nunca te ter ao meu lado, fico perdida.
E apesar de desejar tua felicidade, desejo mais intensamente poder ser feliz ao teu lado.
Pois creio que ao teu lado estará também a minha felicidade.

(trecho extraído de um diário antigo)

Pós domingo

Hoje acordei carente, sentindo um cheiro conhecido. E não foi alucinação, pois ainda agora escrevendo, o sinto em meus cabelos!
Acordei carente de um carinho recente, um carinho que há muito não sentia, aquele carinho que se sente por alguém querido, aquele querer bem que se materializa em nossas ações. Não falo de amor ou relacionamentos, pois esses envolvem complicações demais. Falo de carinho com data marcada mas imprevisível, daquele carinho sem cobranças, sem fidelidade declarada, sem juras e preocupações se ele vai ligar no dia seguinte. Sem promessas, apenas bem querer, troca de afagos e dengos, troca de experiências. E porque não de beijos, abraços, amassos,...
Troca apenas, pura e simples. Sentimento puro esse, não!? Que não carrega consigo tantos fardos, que faz de quem o sente dependente de um carinho apenas, mas sem a cobrança desse. Sem necessitar compromisso, evolução. Apenas convites que se seguem e saber que há algo acontecendo, algo que não se explica e que quase ninguém entende. Solidão acompanhada, carinho bobo, conversa fora, adrenalina, carinho escondido, inocência e malícia.
Hoje acordei meio sem inspiração, mas escrevi pensando no cheiro que sentia quando cheguei em casa à noite.
Como é bom começar a semana com um perfume gostoso.
Como nossos sentidos influenciam nossos pensamentos...

domingo, 9 de maio de 2010

Mãe!


Vento suave que aquece minhas manhãs, aconchego que acalma minhas noites; Sorriso que ilumina nossas faces, lágrima que no entristece, segurança que nos guia...
Fortaleza de nossos pensamentos, querer bem de nossas vidas, companheira de nossas angústias. Colaboradora das nossas conquistas, rocha que nos sustenta.
Tu és a tempestade de sentimentos mais intensa que pode existir, és riso e pranto, calma e agonia, força e delicadeza.
És mulher de riso fácil e choro também. Apoias nossas decisões sem medidas, e está ao nosso lado mesmo quando não sabes o rumo que vamos tomar. Estás a nos guiar e acompanhar todo o tempo. Nos observando, nos protegendo, como se pudesse até mesmo nos proteger de nós mesmos, de nossas decisões infantis, que nada condizem com o que nos ensinaste.
Sabes bem o que e como fazer, com serenidade e paciência, mas sabes quão difícil torna-se fazê-lo conosco. Com nossas manhas, teimosias. Sabes bem lidar com cada um de forma diferente, não pelo amor ser diferente, mas por ter que lidar com tantos gênio complicados. Aprendeste também a ser mãe dos genros, dos netos, e assim sendo muito mais. E por isso sofres mais, por teres encontrado em teu coração tanto espaço para tantos, cada um com seu jeito, seus defeitos e qualidades. Esses espaços ocupados em seu coração por vezes dóem muito, por saber que o ser amado não está ao seu lado, não está sob sua proteção. Quem dera pudesses ser mais, não é!? Mas és única, és mãe, amiga, mulher, guerreira. Que na sua fortaleza frágil, nos ensinaste a guerrear também.
Obrigada Mãe, por estares sempre ao nosso lado, por seres Mãezona em todos os momentos, e principalmente por teres escolhido ficar aqui ao nosso lado. Nos protegendo, nos amando de pertinho.
Obrigada, Mãe, por seres quem és, simples assim. Felicidade!

sexta-feira, 7 de maio de 2010

(diário_03/06)

Vivemos dizendo que a vida é feita de pequenas coisas, mas a verdade é que ainda não nos convencemos disso. A vida é feita de pequenos detalhes que mudam nosso modo de viver; pequenos gestos que fazem a diferença nem nosso dia-a-dia: sorrisos que nos fazem sorrir, alterações em nossa "rotina" que nos fazem refletir, palavras que ditas ao acaso, nos fazem pensar: "afinal, o que é a vida? como vivê-la?"
Felicidade! Viver é ser feliz sem vergonha, chorar quando dá vontade, gritar quando a rotina nos sufoca, cantar sem saber a música (e disso tem gente que entende bem, né mãe!? né Fabiano!?), dar com a cara no chão e levantar, sorrir
e recomeçar, de novo e de novo e quantas vezes ela te derrubar. É roubar uma flor, um coração, e não permitir que a tristeza "seja" em você, pois na sua vida só pode haver espaço para a felicidade. Por mais que a vida te derrube, e faça alguns momentos tristes, lembre-se você É feliz.
Acorde de manhã abra a janela, olhe para o céu, mesmo que esteja chovendo, a chuva é bênção, renovação, purificação, e se houver sol, melhor ainda: será luz no seu caminho! Dê "bom dia!" aos vizinhos e se não tiveres vizinhos veja os anjos lha abrindo as janelas do céu com seus cantos sagrados, seus mantras de paz!
Repita pequenos gestos que há tempos não lembrava. Espreguiçe-se, e ao invés de dormir mais cinco minutinhos acorde cinco minutinhos antes, para valorizar a vida, nem que seja um dia, uma vez no mês, no ano,...
Crie um ritual de pacificação!
Essas pequenas ações podem fazer diferença hoje. Alguém pode precisar delas, e você nem percebe, olhe ao seu redor, sorria para seus amigos, para os seus desconhecidos, ria à toa. Lembra aquele amigo que você não vê faz tempo? Que tal mandar um torpedo, um e-mail, um scrap? Diminuímos as distâncias e afastamos os sentimentos.
Ame a sua vida! Pois é o que você tem de mais precioso!

(trecho extraído de um diário antigo)



Desejos

Curta cada instante da sua vida.
Aproveite cada momento compartilhado e também os momentos solitátios.
Entregue-se a cada emoção como se fosse única e pura.
Acorde sorrindo como se sua felicidade dependesse disso, não o contrário.
Acredite em algo maior, que o impulsione.
Expresse seus pensamentos para provar sua liberdade.
Julgue com a mesma intensidade que esperas ser condenado.
Acompanhe cada passo de quem lhe é querido.
Confie sem medir demais as consequências, seja um pouco irresponsável com seus sentimentos.
Perca-se no tempo, no caminho, ao menos uma vez.
Siga suas próprias regras, e mude-as se for necessário, não se prenda tanto às tradições.
Adapte-se ao que te faz feliz, simplesmente.
Sonhe como se fosse fácil.
Lute por todos os seus desejos e compartilhe-os, para que quem ama, possa lutar com você.
Esvazie-se de todos os pesos desnecessários.
Deixe-se levar pelo improvável.
Sinta a energia dos sentimentos.
Suavize as marcas mais profundas.
Conquiste algo aparentemente inalcançável, para sentir a glória.
Cuide de sua aparência para si mesmo. Para se curtir diante do espelho.
Conheça a si mesmo para então apresentar-se aos outros.
Roube beijos, abraços, amigos. Divida e multiplique carinhos.

Contabilize o infinito do tempo. Tenha desejos, faça pedidos, acredite no poder das estrelas.
Recorde momentos especiais. Intensifique as experiências mais simples.
Simplifique as decisões mais complexas. Cante uma canção alegre.
Eternize seus pensamentos e momentos mais puros. Lembre-se que a pureza também pode ser maliciosa.
Purifique sua alma naquilo em que você acredita.
E se você pensa que não crê em nada, acredite, você crê em si mesmo.
Crie sua própria crença.
Trabalhe com prazer e satisfação.
Dedique-se a algo realmente especial e importante.
Concretize seus sonhos, mas mantenha o poder de sonhar cada vez mais, materialize seus desejos e não perca o prazer de desejar.
Desejo que tenhas companhias agradáveis em todos esses momentos, e se não tiver a companhia de alguém, que faça companhia a si mesmo.
Ria das tristezas, e assim encontre forças para superá-las.
Sinta intensamente , e intensamente sinta o que quer que seja, pois a intensidade faz o momento, torna a lembrança...

Parabéns!!!


A vida é feita de pequenas coisas.
Fatos, personagens, sentimentos,...
E tudo isso vai compondo um lindo retrato da nossa vida. Que por vezes parece confuso, escuro, mas que se olhado com calma e de várias perspectivas diferentes faz sentido.
Por isso hoje é um dia muito especial. Comemoramos a data em que uma boa pessoa veio ao mundo.
Pessoa esta que de certa forma, me influenciou a começar este blog.
Que sua vida seja iluminada por pessoas que como você, brilham sós.
Que seu caminho sempre seja guiado de forma sensata e sábia.
Que seus passos sejam bem pensados, bem calculados, mas às vezes também tolos, para que possas encontrar belas surpresas.
Que seus amigos sejam fiéis, mas que tenha também inimigos que testem sua paciência e boa vontade.
Que o prazer seja constante, a entrega breve, e o sentimento simples.
Que tenhas bons conselhos, e palavras amigas aos ouvidos.
Que tenhas sempre um bom terreno para caminhar e um bom travesseiro para descansar.
Que sempre encontres novos companheiros de viagem e que estes, mesmo que com um passar breve, possam lhe deixar boas experiências e alegres lembranças.
Que tenhas momentos engraçados e intensos, leves e marcantes, alegres e prazerosos.
Enfim, que sua vida seja sempre movimentada por pessoas de sentimentos diferentes, que te tragam boas energias para acrescentar e más experiências para aprender.
Que você seja muito feliz!!!
Aproveite esse dia!

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Breve Apresentação!

Estou iniciando novos caminhos, tomando decisões, trilhando passos infalsos. Sempre gostei muito de escrever, e recentemente tomei a decisão de publicar meus textos em um blog. Espero assim poder contaminar amigos com meus pensamentos e desejos e obter opiniões. Vou iniciar os trabalhos com o texto mais recente que e escrevi em comemoração ao aniversário de um amigo. Sendo assim, a inauguração oficial do blog será sexta-feira 07 de maio de 2010, quando começarei a postar os textos. Após esta homenagem a esse amigo, começarei postando textos mais antigos, até chegar aos atuais. Espero que todos curtam meu novo blog e me ajudem postando opiniões! Beijos!

AddThis